Amo essa canção!

30/07/2010

O Medo - Blogagem Coletiva "Sentimentos"

De repente eu fui tomada por um medo avassalador, que penetrava minha alma e fazia tremer todo o meu ser.Tudo doía muito e essas dores eram reais. Meu coração se contraía tanto, que às vezes eu pensava que ele tinha sido expelido pelo meu corpo através dos poros. Era uma dor imensurável, uma dor tão grande que em toda a minha existência eu jamais imaginei que alguém pudesse senti-la e muito menos que alguém pudesse sobreviver depois de passar por aquele sentimento.
De repente eu estava ali, encolhida no corredor frio em posição fetal, e eu voltei a ser uma criança que pede colo desesperadamente, uma criança com medo da escuridão da noite. Me sentia tão pequena, insignificante e desamparada, completamente desorientada, sem norte nem sul, sem ter a menor noção de como amenizar tudo aquilo.
Nem todas as palavras do mundo eram capazes de me transmitirem segurança. Eu as ouvia, mas elas soavam distantes de mim, pareciam ecos  que aos poucos iam se afastando, tornando-se inaudíveis, eram somente vibrações, nada mais.
O que restava era a frieza e a dureza do granito ao meu redor e os calafrios que transformavam meu pranto em uma crise convulsiva. Então, olhando através daquela janela eu vi,  brilhando ao longe, as luzes da cidade e me perguntei se algum dia as luzes dentro de mim voltariam a brilhar. Não houve resposta, e mais uma vez eu cheguei a conclusão de que o medo vinha carregado de incertezas  que não houvesse amanhã.


29 comentários:

Tati Pastorello disse...

Nossa Yoyo, que texto forte! A descrição de uma crise de pânico clássica.
Espero que não a tenha experimentado. Sei que é algo sofrido demais para quem vive e para quem convive!!
Beijos.

Eliane disse...

Parabens, vc conseguiu até eu fiquei sentindo o medo latejar em minha cabeça. Eu li O físico, menina que livro, nesse dia negligencie tudo e fiquei grudada no livro,( ser chefe as vezes é booomm). Não acho que a tradução do titulo esta errada, era esse o termo usado a época creio eu.
Deu até pra entender alguma coisa da nossa medicina moderna. querida amiga um beijo e tenha um lindo dia sem medo.

Crica Viegas disse...

Olá
Eu sofro de transtorno do pânico, e vc descreveu exatamente o que gente como eu sente na hora da crise. Muito interessante seu texto.

Glorinha L de Lion disse...

Oi Yoyo, eu nunca tive crise de pânico, mas pelo que as outras pessoas falaram acho que deve ser assim...ai, que deu pra sentir um frio na espinha...lindo texto, verdadeiro e cheio de emoção. Beijos.

Manuela Freitas disse...

OLá Yo-yo,
Excelente o seu conto sobre uma crise de pânico, espero que seja só fruto da sua imaginação, mas está muito bem escrito.
Tenho muitos medos, mas nunca entrei assim numa crise de pânico, felizmente.
Tenho medos vários como toda a gente, o medo tem duas funções pode-nos preservar e serem uma adrenalina para avançar.
Beijinhos e bom fim-de-semana,
Manú

Isadora disse...

É Yoyo a sua descrição não pederia ser mais fidedigna. Um medo que nos invade e que não adianta ouvirmos as palavras de alento, aliás não conseguimos ouvir as palavras e a dúvida, a incerteza de se haverá o amanhã.
Profundamente tocada com o que você escreveu.
Um beijo

Lúcia Soares disse...

Yoyo, o medo real é paralisante algumas vezes. Sua descrição do momento foi perfeita.
Bom que sempre há um amanhã.
Beijos!

Meru Sâmi disse...

Que dor! Deve ser parecida com a dor do parto, pois foi a única dor que me fez pensar que ia morrer.
Seu texto envolve, nôs faz imaginar a cena. Pelo menos eu, quando pecebi, já estava meio que na posição fetal, também. Valeu!

Beijos...

Socorro Melo disse...

Olá, Yoyo!

Estou aqui, pela primeira vez, pela oportunidade que a blogagem coletiva nos proporciona.
Muito bem retratada a situação vivida numa crise de pânico, é o que imagino. Já me senti assim, mas, por um motivo real, evidente, e é terrível. Ótimo texto.

Beijos
Socorro Melo

manuel marques disse...

Não se pode não ter medo quando se inspira o medo .

Beijo.

Maitê disse...

Oi querida !!!!

Nossa ... que texto ... foi vc quem escreveu ??? Lindo ... e muito reflexivo.

Bom final de semana !!!

Beijinhos

Astrid Annabelle disse...

Olha que senti medo Yoyo!
Muito forte este seu texto e muito bom mesmo.
Parabéns...espero que não tenha passado por isso de verdade.
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Barbie Girl disse...

Tomara que você nunca tenha tido essa experiência... mas medo é inevitável, né não?

beijos e bom fim de semana!

Driks Barreto disse...

Amiga que texto forte!!!
Tomara que este medo não exista em vc,que seja apenas palavras gravadas no paple em um momento inspirador,e que este momento esteja sempre presente,não só a respeito de medo,mais de sentimentos mais leves,pois vc escreve muitoooo bem!!!Bom findi
querida!
www.badulaquesdadriks.blogspot.com
www.momentosdadriks.blogspot.com

Françoise disse...

Puxa, gostei do texto mas bastante forte, nada como um dia após o outro e o sol brilhando diante dos nossos olhos para renovar nossas esperanças.....
Beijos
Bom final de semana

Macá disse...

Yoyo
Você não passou por isso não né?
Até meu peito doeu. Muito forte.
Imagino como se sentem as pessoas que tem uma crise de medo (pânico?).
Eu tenho lá os meus medinhos, quem não os tem? Mas dá pra levar e enfrentar.
beijos

pensandoemfamilia disse...

Que descrição perfeita da crise do pânico, medo da morte.
Tenho prolapso da vávula mitral e a sensação é essa que descreve, do prenúncio da morte. Quando não sabia o que era, passava exatamente esses pensamentos que descreveu tão bem.
bjs

Mauro S disse...

Oi Yoyo, foi apenas um texto, não é, mas ficou lindo, um belo post.
Quem não tem medo?
Medo é um sentimento que caminha ao nosso lado, uns vencem, outros não, beijos e ótimo final de semana, Mauro

VILMASUELY disse...

Yoyo...minha sobrinha sofre de sindrome do pânico e as vezes ela se sente assim ..é muito sofrido.Espero que seja só um
texto, que esse momento não tenha sido real.beijos querida! Bom fim de semana!!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu ainda não tive. Mas presenciei muitos casos de síndrome do pânico com pessoas muito queridas pra mim.

Só quem vive uma situação assim sabe o sentimento de pavor que a mente vive.


A sensação de pavor, insegurança, impotência. Deve ter sido muito difícil pra vc...e acredito que muitas vezes ainda seja.

Te mando um grande e afetuoso abraço, muito obrigado pela visita e comentário no blog. Gostei daqui e aqui estarei novamente. Seguirei seu blog. Um beijo!

Nilce disse...

Oi, Yoyo

Vc descreveu exatamente como se sente uma pessoa com medo de tudo, a chamada "síndrome do pãnico". (tenho pavor desse nome, rsrs)
Confesso-te que tenho muitas crises dessa síndrome. Faço tratamento e tenho conseguido controlá-las.
Arrepiou-me também o teu texto. Muito bom.
Parabéns!

Bjs no coração!

Nilce

Beth/Lilás disse...

Yoyo, esta descrição é própria da síndrome do Pânico. Eu não sofro disso, mas tenho uma sobrinha que sim e fica desse jeito, meio desesperada.
Tenho uma prima também que tem e não quer se tratar, daí que não atravessa nem a Ponte Rio-Niterói de tanto medo.
O pior é que nos dias de hoje isso tem crescido muito.
Excelente post!
bjs cariocas

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

Yoyo teve uma época de minha vida que senti muito medo,mas com muita força de vontade venci!
Texto maravilhoso e bem real!
beijo

Luma Rosa disse...

O medo "congela a alma" e foi essa circunstância que evoquei quando li o que escreveu sobre a dureza do granito e os calafrios que sentiu. Nunca senti tamanho medo, mas imagino a proporção. Sinto medo daquilo que ainda não existe. Acho que todos nós caminhamos para um lugar comum e, o que devemos fazer é tornar esse lugar comum, especial. Beijus,

www.comtextosdavida.com disse...

olá !
Adorei amiga o seu texto. O medo trava o nosso ser.

bjs

Marliborges disse...

Yoyo,
Que texto hein, que medo, esse sim é complicado! Espero que seja somente ficção. Bjsssss

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Nossa Yoyo...que tocante!
O que será ♫ o amanhã ♪ como vai ser, o meu destino...♫ ♪
Beijinhos flor, e ótimo domingo pra vc.

Flores e Luz.

Yoyo Pizy disse...

Caríssimos amigos,
Embora eu tenha realmente vivido essa experiência, não sofro, felizmente, da síndrome do pânico.
Nesse momento eu sofria por medo de perder uma das minhas filhas, vítima de um acidente de carro...Essa é uma longa história, sobre a qual,um dia falarei aqui.
Obrigada a todos!
Beijos

Lianara **Lia** disse...

Oi Yoyo!

Só hoje consegui passar por aqui para ver sua postagem sobre o MEDO!

Já tive síndrome do pânico e você descreveu muito bem todas as sensações que já senti!

Parabéns pela criatividade!

Beijos
Lia

Blog Reticências...